Turma 2017

A turma Rio de encontros em 2017 é composta por mais de 20 jovens que atuam em diferentes áreas com compromisso e interesse em questões acerca da cidade.

Adriana de Jesus Garcia Pinto
Adriana é moradora de Pilares e tem 34 anos. Foi aluna de pré-vestibular comunitário e está hoje no 9º período de Serviço Social na UERJ. Além de estudar, a universitária trabalha como vendedora autônoma. Ela decidiu participar do Rio de Encontros para acrescentar conhecimento ao seu arcabouço teórico e por considerar relevantes e atuais os temas debatidos no ciclo de conversas.

Aline Copelli da Silva
Aline é moradora da comunidade do Batan, em Realengo, e tem 27 anos. A jovem cursa licenciatura em História, atua na área de produção cultural e audiovisual em favelas e já participou de projetos como a Agência de Redes para Juventude e a Rede Rosa de Mulheres Violeta. Na sua opinião, o Rio de Encontros lhe proporciona ampliação do conhecimento e interação com diversos realizadores do Rio de Janeiro.

Aline de Oliveira Fernandes
Aline é moradora da Penha Circular, tem 37 anos e participa do Universidade das Quebradas e do Banco dos Irreais – entre outros projetos. Pesquisadora da Agência de Inovação da UFRJ, ela é mestre em Arte e Cultura Contemporânea pela UERJ. Em seu 2º ano de Rio de Encontros, ela afirma que o ciclo de debates lhe apresentou várias novas iniciativas na sua área de interesse, que abrange arte e literatura.

Carinne Leal Pacheco
Carinne é moradora do Engenho Novo e tem 27 anos. A estudante de Serviço Social da UFRJ conclui o curso no fim do ano e estagia no IPUB-UFRJ. Com interesse na área jurídica, a jovem também quer trabalhar com projetos sociais. Ela vê o Rio de Encontros como uma oportunidade para aprimorar seus conhecimentos e ampliar suas redes de contato, além de considerar as discussões muito interessantes.

Daniel Sant’Anna
Daniel é morador do Jardim America e tem 46 anos. Formado em música, ele toca o projeto Música Encantada, que oferece aulas gratuitas de canto, flauta, violão e violino a crianças e adolescentes da região de Acari. Seus interesses abrangem música e artes em geral. Para ele, participar do Rio de Encontros é uma chance de abrir novos caminhos, conhecer e trocar experiências e ampliar o olhar para o novo.

Davi Marcos
Davi Marcos é vizinho do Piscinão de Ramos, no Complexo da Maré, e tem 38 anos. O universitário estuda Saúde Coletiva, integrou o projeto Imagens do Povo e participa do Universidade das Quebradas. Artista, fotógrafo e oficineiro da EJA Manguinhos, ele já participou de edições anteriores do Rio de Encontros e se identifica com a proposta do ciclo de conversas.

Elizabeth Aline da Silva Toledo Branco
Elizabeth é moradora do Santo Cristo e tem 25 anos. Aluna de Serviço Social na Uerj, a jovem estagia na policlínica Piquet Carneiro e já participou do projeto social Oi Kabum! Escola de Arte e Tecnologia. Com interesse em educação e serviço social, a universitária considera o Rio de Encontros um espaço em que todos possuem voz e vez, um ambiente democrático e por isso gosta de participar do ciclo de conversas.

Felipe de Sousa Carneiro
Mais conhecido como Nyl, o jovem de 27 anos é morador de Irajá. Formado em Publicidade e Propaganda, ele já participou de projetos como ANF, ESPOCC, Ocupa Escola, RACC e Universidade das Quebradas. Cultura urbana, direitos humanos, movimento negro e publicidade afirmativa são temas do seu interesse. Ele vê o Rio de Encontros como fonte de reflexões sobre questões que perpassam nossas vidas.

Fernanda Mara Campos Leite
Fernanda é moradora da Ilha do Fundão e tem 20 anos. A jovem cursa Letras Português/Francês e participa dos projetos Pré-Vestibular Social Ação e Universidades das Quebradas. Educação e produção cultural, com ênfase em literaturas, são temas de seu interesse. No Rio desde 2016, a paulista do interior vê o Rio de Encontros como uma chance de se envolver com as questões da cidade.

Fernando Victor Cock Gregório
Fernando é morador do Fumacê, tem 24 anos e integra o Descolados, grupo que mistura funk e coreografias de hip hop em suas apresentações. Estudante de Artes Cênicas, o jovem se interessa por cultura urbana e vê no Rio de Encontros uma possibilidade de troca entre juventudes de vários cantos da cidade.

Giulia Tavares
Giulia é moradora da Rocinha, tem 19 anos e participa dos projetos Casa Jovem e Nós do Morro. As artes cênicas são sua principal área de interesse. Por meio dos debates do Rio de Encontros, ela espera observar coisas de seu cotidiano e achar maneiras para mudar o mundo e nós mesmos.

Graciara da Silva
Graciara é moradora de Manguinhos e já participou de projetos como Estrelas do Mandela Futebol Feminino e Transforma Manguinhos. Mestre em Desenvolvimento Local pela UNISUAM, tem a produção cultural como uma de suas áreas de interesse. Em seu 3º ano no Rio de Encontros, ela tenta absorver o máximo de conhecimento no ciclo de conversa para transmitir o que ouve em sua comunidade.

Hugo Jose Camarate
Hugo é morador da comunidade do Horto Florestal, no Jardim Botânico, e tem 41 anos. O estudante de Comunicação Social participa da Organização Sociocultural e Ambiental Vagalume O Verde. Meio ambiente, música e turismo são alguns dos temas que despertam sua atenção. Ele enxerga o Rio de Encontros como um espaço para discutir novas propostas, construir novos laços e pensar a cidade para todos.

Ingrid Soares Pereira Pimentel
Ingrid é moradora de São Gonçalo e tem 23 anos. A estudante de Serviço Social atua como aluna do projeto PEGGE, na UERJ, na área de gênero, geração e etnia. A universitária já participou da turma do Rio de Encontros em anos anteriores e teve experiências muito boas. Ela considera o ciclo de conversas como uma grande oportunidade para conhecer pessoas e ampliar seus conhecimentos.

Jaqueline Campos
Jaqueline é moradora da Praça Seca e tem 29 anos. A estudante de Publicidade e Propaganda participa do projeto Universidade das Quebradas e se interessa pelas áreas de produção cultural e fotografia. Ela decidiu participar do Rio de Encontros por enxergar no projeto um estímulo ao pensamento crítico e ao relacionamento multicultural – entre outros fatores.

Jaqueline Pontes
Jaqueline é moradora do Cabuçu, em Nova Iguaçu, e tem 21 anos. A estudante de Letras da UFRJ já participou da Rede Emancipa RJ, pretende cursar pós-graduação em Gestão Cultural e se interessa por arte, cultura e literatura. Em seu 2º ano de Rio de Encontros, a professora de pré-vestibular social acredita que seu olhar pode colaborar nos debates sobre juventude do ciclo de conversas em 2017.

Leonardo de Oliveira Brito
Leonardo é morador do Morro dos Macacos, em Vila Isabel, e tem 26 anos. O estudante de jornalismo mantém um blog em que publica reportagens. No Rio de Encontros pelo 3º ano seguido, o jovem considera a experiência de participar única e fascinante e que, por meio dela, teve acesso a pessoas incríveis e novas visões de mundo.

Leonardo da Silva Rangel

Leonardo é morador de Vargem Grande e tem 30 anos. Em seu 3º ano na turma do Rio de Encontros, ele participa de projetos como o Jovem Agente de Cultura (Favela Criativa) e o Universidade das Quebradas. Não tem ensino superior, mas sonha em cursar publicidade. Atua na área de produções artística, executiva e de eventos. Na sua opinião, o ciclo de conversas tem lhe enriquecido como pessoa.

Luiz Fernando Pereira Pinto
Luiz é morador de Senador Camará e tem 26 anos. Bacharel em teatro, o ator é educador, gestor de projetos, dramaturgo e produtor cultural. Participa de iniciativas como Centro Cultural A História Que Eu Conto, Cine Vila, Coletivo Peneira e Saraus do Escritório e do Velho. Para ele, o encontro é elemento estruturante para estar e produzir nos territórios, fortalecer as esperanças e ter forças para avançar.

Marcelo Ostachevski
Marcelo é morador do Recreio dos Bandeirantes. Formado em jornalismo, ele desenvolve um núcleo de teatro e cinema direcionado a crianças e adolescentes no Projeto Bandeirantes, localizado na comunidade César Maia, em Jacarepaguá. Na sua opinião, o Rio de Encontros é uma boa forma de discutir a cidade, seus conflitos e o meio social em que vivemos.

Marcia Crespo Belizário
Marcia é moradora de Duque de Caxias e tem 27 anos. Aluna do 9º período de Serviço Social na Uerj, ela estagia hoje na policlínica Piquet Carneiro. Um estágio anterior a colocou em contato com meninos que cumpriam medidas socioeducativas e despertou seu interesse pelo espaço dinâmico das favelas. Considera o Rio de Encontros uma chance de discutir temas interessantes e conhecer novos projetos.

Marllon dos Santos Monteiro
Marllon é morador de Santa Cruz, tem 22 anos e participa do Núcleo Cultura de Rua. Estudante do curso de Belas Artes da UFRJ, o universitário tem nos assuntos culturais seus principais temas de interesse. Para ele, participar do Rio de Encontros significa aumentar seu conhecimento e experiência em discussões da sua área de atuação.

Mona Lu
Mona é moradora da comunidade Tabajaras e Cabritos, em Copacabana, e tem 28 anos. Formada em Comunicação Social, a educadora participa de projetos como Atelier Coletivo, Viva Bairro e Universidade das Quebradas. Arte, educação e fotografia são áreas de seu interesse. Juventude urbana é um tema central nas suas ações e o Rio de Encontros, uma oportunidade de se aprofundar mais no assunto.

Nelson Andre Mugabe
Nelson é morador da comunidade da Matinha, no Morro do Turano. O jovem de 28 anos é mestre em Ciências Sociais pela UERJ, onde também se formou em Antropologia. Aspirante a fotógrafo, o ativista e militante pelos direitos humanos tem a arte e a cultura entre seus atuais interesses. Ele considera o Rio de Encontros um espaço de troca de ideias, conhecimentos e perspectivas para um futuro melhor.

Nelson de Souza Teles
Nelson é morador da Praça Seca e tem 33 anos. Estudante de Serviço Social, ele participa de projetos como o Pianista do Amanhã e o PraComu Social. A produção cultural e a área social são alguns dos assuntos de seu interesse. Em seu 2º ano de Rio de Encontros, ele enxerga na série uma riqueza de conhecimento incrível.

Pedro Felipe da Cruz
Pedro é morador de Irajá, tem 25 anos e participa de projetos como Caras do Mundo, ESPOCC e Rio Eu Amo Eu Cuido. Formado em Publicidade e Propaganda, o jovem se interessa em inovação social e na comunicação como ferramenta de transformação. Após integrar a turma 2016 do Rio de Encontros, ele pretende aproveitar ainda mais e replicar o conteúdo do ciclo de conversas em 2017.

Thais Alves do Nascimento
Thais é moradora da Cruzada de São Sebastião e tem 19 anos. Participante dos Grupos Tace e Nós do Morro, a jovem tem a arquitetura, as artes cênicas e a psicologia entre seus principais interesses. Na sua opinião, participar do Rio de Encontros é uma forma de adquirir conhecimento que pode ajudá-la a mudar o futuro de seus iguais.

Veruska Delfino
Veruska é moradora do Catumbi e participa da Agência Redes para Juventude e da Cia. Teatral Última Estação – entre outros projetos. Estudante do 2º período de licenciatura em Teatro, a atriz, empreendedora e produtora cultural considera o Rio de Encontros um bom espaço para compartilhar inquietações, encontrar diferentes pensamentos e descobrir tecnologias sociais.

Vladimir de Mello Santana Junior
Vladimir é morador da comunidade Vila Kennedy e tem 22 anos. Formado em fotografia, o jovem é participante da Agência Redes para a Juventude e se interessa pela área de cinema. Sua expectativa em relação ao Rio de Encontros é aprender muito e sair com a mente aberta em relação aos temas que serão debatidos durante o ciclo de discussões.

Yasmin de Jesus Silva Rocha da Costa
Yasmin é moradora do morro da Providência, na Gamboa, e tem 19 anos. No Rio desde o começo do ano, a maranhense está em busca do 1º emprego e pretende, no futuro, estudar Comunicação Social. Conhecer novas ideias e novas pessoas a motivou a se inscrever no Rio de Encontros.

 

Anúncios