Paisagem carioca: de quem é esse patrimônio?


O Rio de Janeiro passa por um momento único em sua história. Sede das Olimpíadas de 2016 e principal palco da Copa do Mundo, a cidade aclamada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco nunca viu tantos empreendimentos e tantas obras a modificar sua paisagem. Da Zona Portuária à Zona Oeste, as intervenções e a expansão afetam e modificam a paisagem carioca.

Qual a relação entre paisagem física e paisagem cultural, como elas se articulam na perspectiva do patrimônio? O que dizem os legisladores e até que ponto a legislação resguarda a “paisagem como patrimônio”? Como e em benefício de quem a paisagem se traduz em patrimônio econômico? Quais os impactos ambientais das reformas urbanísticas que estão sendo implementadas no Rio de Janeiro?

Para discutir o tema “Paisagem carioca: de quem é esse patrimônio?”, convidamos o professor de Urbanismo da PUC-Rio e integrante da equipe da Empresa Olímpica Municipal do Rio de Janeiro Augusto Ivan de Freitas Pinheiro; a deputada estadual e professora da UERJ Aspásia Camargo; a paisagista, presidente e cofundadora do INVERDE (Instituto de Pesquisas em Infraestrutura Verde e Ecologia Urbana), Cecília P. Herzog; e José Márcio Camargo, professor titular do departamento de Economia da PUC-Rio e consultor de organizações internacionais. Na mediação, contaremos com o arquiteto e urbanista Manoel Ribeiro.

Este ano, o Rio de Encontros, idealizado e realizado por O Instituto, conta com parceria institucional com o IPP – Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos –, apoio da Casa do Saber, e patrocínio da Souza Cruz. Todos os debates são gratuitos.