Inovação tecnológica e o futuro das cidades

Rio de Encontros sobre tecnologia e cidades / Foto: Roberta Voight

Rio de Encontros sobre tecnologia e cidades / Foto: Roberta Voight

O último encontro do ano tem um quê de despedida e também de expectativa. A edição final do Rio de Encontros 2016, dedicada ao tema “Inovação tecnológica e o futuro das cidades”, no dia 17 de novembro, teve o tradicional e acalorado debate entre provocadores e plateia, entrega de certificados aos jovens que compuseram a audiência fixa do projeto ao longo de suas sete edições, para fechar, exibição de curta-metragem que eles produziram em oficinas  do laboratório de audiovisual da ESPM.

Aos provocadores Marcos Ferreira, fundador da produtora e distribuidora de conteúdo audiovisual, transmídia e digital mobCONTENT,  e Victor Vicente, jornalista e coordenador de comunicação do Instituto de Tecnologia e Sociedade – ITS RIO, coube apresentar conteúdos de plataformas digitais inovadoras que podem transformar a vida na cidade e as relações dos seus moradores com o espaço urbano. A mediação ficou por conta de Fabro Steibel, professor de inovação e tecnologia da ESPM Rio e diretor executivo do ITS RIO.

Para ver as fotos do encontro, CLIQUE AQUI

A diretora acadêmica d’O Instituto, Ilana Strozenberg, deu as boas vindas e apresentou os muitos convidados especiais e parceiros presentes ao encontro, como a diretora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC/LETRAS/UFRJ), Heloisa Buarque de Hollanda; a coordenadora da Universidade das Quebradas e artista performática Numa Ciro; a socióloga e pesquisadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC), Bárbara Soares; a coordenadora da ONG Rio Como Vamos, Thereza Lobo; e a diretora da ESPM Rio, Flávia Flamínio, que anunciou o que está por vir, em 2017. Patrocinadora da série de Encontros desde 2013, a Escola vai reunir em um livro a cobertura e artigos sobre assuntos abordados nos eventos realizados até aqui: “Está ficando maravilhoso. Estamos muito felizes”, disse.

Sem delongas, Fabro Steibel, que há mais de dez anos trabalha com pesquisa e projetos aplicados sobre tecnologia e sociedade para organizações como Unesco, Parlamento Europeu, Comissão Europeia, Mercosul e IDRC, passou a palavra aos provocadores.

Anúncios