União que faz crescer a força

A turma da plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria tem a cidade construída por todos – governo, cidadãos, empresas e academia – como bandeira.  Os resultados do projeto são vultosos: desde 2011, quando foi fundado, já arrecadou R$ 11 milhões de 70 mil benfeitores, que viabilizaram 700 projetos, devidamente enumerados pela gestora de comunicação, Luisa Rodrigues, em sua participação no Rio de Encontros.

“A Benfeitoria é uma vaquinha repaginada que ajuda projetos a montarem uma campanha de arrecadação de dinheiro”, explica ela, que foi uma das produtoras da primeira edição do Reboot Festival de Wikinomia (2014), feito totalmente em rede,  e uma das responsáveis pelo Natura Cidades, o primeiro canal de matchfunding do Brasil, no qual, para cada R$ 1 investido por um benfeitor, a Natura colocou mais R$ 1.

Com o sucesso do financiamento coletivo, o grupo decidiu se aventurar para além. Vieram dessa disposição a plataforma colaborativa de soluções para a cidade Rio+ (2013); o Recorrente (2014); e a UFC, a Universidade do Financiamento Coletivo.

29608807996_e1d979bd2f_k.jpg

Luisa Rodrigues / Foto: Roberta Voigt

“As provocações que deram origem ao projeto Rio+ tiveram a cidade como projeto coletivo, o  espaço público para todos. Era o cidadão comum mandando ideias para a plataforma, em 13 temas”, conta Luisa. Foram mais de 1.700 ideias enviadas, das quais 26 ficaram abertas para  votação online. Por fim, 13 foram eleitas para serem implementadas. Uma delas, de mobilidade reciclada, resultou no protótipo de uma máquina que foi usada para a troca de embalagem plástica por uma bilhete de ônibus. “As outras 12 ideias votadas estão sob responsabilidade de diferentes áreas da prefeitura, mas, infelizmente, algumas ainda estão engavetadas”, lamenta.

Nem todas as ideias emplacam, quem faz a Benfeitoria já sabe. Mas as apostas no coletivo seguem com firmeza. “As pessoas não se engajam, muitas vezes, por excesso de barreira, mas criatividade é um dom que todo mundo tem. E as pessoas precisam se sentir empoderadas para mudar a cidade”, avalia Luisa.

O desafio fica para a plateia, ou melhor, para os cidadãos: como unir todas as esferas sociais em prol de uma mudança real nas cidades e na sociedade? “Só na união do coletivo a gente vai conseguir, não só no Rio, em outras cidades também”, finaliza.


Para inspirar

Rio+
Recorrente
UFC
TED O antídoto para a apatia, com Dave Meslin

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s