Demasiado humanos

Para a juíza Andrea Pachá, seja no ambiente digital ou fora dele, a criminalização e a punição tradicionais não são saída para a transgressão de limites. Sua proposta é bem outra, menos punição e mais educação. O que pode ser feito de diferentes maneiras, como as penas através da prestação de serviços úteis à sociedade e às comunidades. “Se prende demais e se educa de menos. A população carcerária hoje é negra, jovem e envolvida com tráfico. Portanto, sem defesa”, pontua.

DSC_0046 copy.jpg

Andrea Pachá: “O medo de ser exposto é pior que qualquer censura” / Foto: Natalia Gonçalves

É com algumas considerações mais gerais que Andrea Pachá termina sua provocação inicial. “O pior e mais danoso de tudo que a rede produz não são as ilhas de racismo ou afins, mas o medo que assimilamos toda vez que nos sentimos vulneráveis aos olhos de alguém. O medo de ser exposto é pior que qualquer censura”, considera, reforçando seu argumento com uma referência histórica: “Na Idade Média, as pessoas achavam que havia um Deus que tudo olhava, tudo sabia e tudo julgava. Na rede, ocorre o mesmo”, diz, categórica. “Se alguém quiser nos ligar a algum desvio, é praticamente inevitável que consiga . Quantos seguidores você tem sem saber?” Nesse contexto, o medo é paralisante, mas a racionalidade deve prevalecer. “É mais danoso eu não ter coragem de escrever do que temer que alguém derrube a minha página”, reafirma.

Para Andrea Pachá, a rede é um lugar de afirmação da humanidade. “Se, do meu lugar, eu me afirmo como pessoa que erra, acabo servindo de referência para quem acha que tem de saber tudo. Nosso projeto de humanidade é contínuo, não se descobriu nada agora, nem feminismo nem racismo, esses temas que ganham relevância  agora, mas estão presentes desde sempre”.

E conclui: “A justiça, afinal, nasce da mesma raíz que faz brotar arte, a cultura e o afeto. A raiz da racionalidade. É preciso reafirmar o controle exercido pelo convívio.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s