De baixo para cima, a nova cena cultural da cidade

paulagiolito-9653

Turma do Rio de Encontros 25/11/2014. Foto Paula Giolito

O evento de encerramento do Rio de Encontros de 2014 mostrou que muitas reflexões sobre o que se pode fazer para melhorar a cidade do Rio de Janeiro não ficam no vácuo. Elas se transformam em ações que, com bastante empenho, geram resultados memoráveis. A palestrante convidada foi Eliane Costa, consultora nos campos da gestão cultural e economia criativa e ex-Gerente de Patrocínios da Petrobras, que fez um apanhado histórico sobre a ações culturais realizadas na cidade a partir da década de 1990, complementado por jovens que atuam em coletivos e projetos desenvolvidos em territórios periféricos.

A surpresa ficou por conta da exibição do curta #Um dia de Alice, resultado do Workshop direcionado aos participantes da turma Rio de Encontros em parceria com a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) do Rio de Janeiro.

Veja as fotos do evento AQUI

Confira algumas das falas mais marcantes do debate:

“O que mais se vê na cultura são projetos de cima para baixo. Sejam eles de políticas públicas ou do ponto de vista da sociedade” Eliane Costa

“Durante os dez anos em que fui Gerente de Patrocínio da Petrobrás, o que mais me chamou atenção foi a potencia dos projetos que brotavam a partir dos próprios territórios populares” Eliane Costa

“Tem projetos que você lê e diz: opa, aqui tem uma pegada diferente. São, geralmente, aqueles identificados como cultura da periferia, a cultura e baixo para cima” Eliane Costa

“Entre a década de 1980 e meados de 1990, o Rio de Janeiro foi uma cidade sitiada entre a violência do tráfico e a violência da polícia. Foi o apogeu da criminalização do jovem e da cultura da favela. O Afroreggae surgiu com uma proposta de preocupações estéticas associadas ao direito das pessoas da favela à cidade, à cultura e à autoestima” Eliane Costa

“Os projetos nascem também de uma necessidade de dar sentido à vida dos que habitam nos territórios populares. O homem percebe que pode ser o sujeito da sua cidade” Eliane Costa

“A cidade maravilhosa é a representação de apenas uma parte do Rio de Janeiro. É preciso aprender a circular pelo todo e essas novas narrativas investem nisso” Eliane Costa

“A Internet trouxe as possibilidades de redes e de descentralização da emissão das mensagens. Desde então, é uma grande aliada na expansão da diversidade e da cultura da periferia” Eliane Costa

“Os valores foram amplificados pelas possibilidades das redes digitais” Eliane Costa

“A eclosão da cultura da periferia junto com a ressonância da cultura digital tem revolucionado práticas e valores” Eliane Costa

“O Governo mapeia o problema, mas não oferece solução. Em Honório Gurgel, passamos a trabalhar em cima de potencialidades. Nosso campo de trabalho é simbólico e o público alvo é a galera que compartilha” Victor Rodrigues (Honório Gurgel Coletivo)

“A galera do Rap está se juntando com os coroas do samba para fazer sarau, se redescobrindo, reinventando e renovando a cara da cena cultural” Marcão Baixada (Enraizados)

“Alegria é ver um grupo fazendo cultura de baixo para cima, no nosso caso, se assumindo através do prazer artístico teatral” Karen Kristien (Manguinhos em Cena)

“Se pegamos a gestante na primeira gravidez, conseguimos ensinar a planejar as demais. Ela produzem o enxoval do bebê de descobrem um local de relacionamento e convivência” Raquel Spinelli (Providenciando a Favor da Vida)

“O jovem em perigo é aquele que fica ocioso dentro da comunidade, que não planeja o próprio futuro. Trabalhamos o sujeito dentro do coletivo” Anderson (Dá teu papo)

“Trabalho mostrando atividades de consciência coletiva e cultura de arte alternativa, porque quero fazer algo importante para todo mundo” Bianca Motta (VibeSom)

“Procuramos redes o tempo todo, porque não queremos ficar num só lugar” Ana Clara (Boreart)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s