Rio de encontros e desencontros, como viabilizar o diálogo na cidade?

Luiz Eduardo Soares, autor dos livros que deram origem aos filmes Tropa de Elite 1 e 2 / Foto Paula Giolito

Luiz Eduardo Soares, autor dos livros que deram origem aos filmes Tropa de Elite 1 e 2 / Foto Paula Giolito

Pontualidade britânica em solo carioca. A abertura do Rio de Encontros 2014 teve direito a casa cheia e uma saudável disputa por espaço. Na terça-feira, 25 de março, o antropólogo e escritor Luiz Eduardo Soares deu uma aula sobre segurança pública para uma plateia diversificada: pesquisadores, professores, jornalistas, representantes de ONGs e instituições governamentais formaram uma plateia composta ainda pela turma de jovens atuantes nas periferias da cidade e alunos da ESPM, nova parceira e patrocinadora do projeto.

Com o tema “Rio de encontros e desencontros, como viabilizar o diálogo na cidade”, o autor dos livros “Meu casaco de general” e “A Elite da Tropa 1 e 2” percorreu a trajetória do Rio no enfrentamento da violência, apontou distorções e erros, reforçou acertos, contou além dos 500 dias no front da segurança pública.

PARA VER AS FOTOS DO ENCONTRO, CLIQUE AQUI

Ilana Strozenberg, diretora acadêmica d’O Instituto, deu as boas vindas e anunciou as novidades. Iniciativa de sucesso em 2013, a turma de jovens integrantes do Rio de Encontros foi ampliada, o Rio Real Blog ganhou o status de parceiro efetivo, a Escola Superior de Propaganda e Marketing juntou-se ao time de apoiadores e é patrocinadora oficial do ano.

A diretora acadêmica d'O Instituto, Ilana Strozenberg faz a abertura do Rio de Encontros / Foto Paula Giolito

A diretora acadêmica d’O Instituto, Ilana Strozenberg faz a abertura do Rio de Encontros / Foto Paula Giolito

“O mote do nosso trabalho são novas abordagens que nos levem a pensar alternativas para uma cidade como gostaríamos que ela fosse. A nossa turma de jovens indicados por iniciativas espalhadas pelo Rio nos dá a medida de que a empreitada deu certo. Este ano, temos mais alguns que vão se juntar aos que já estão desde o ano passado”, Ilana explicou.

O Rio de Encontros é de parcerias e a união de forças vai resultar também em concurso para a escolha da nova logomarca do projeto. Tarefa dada aos alunos de Design e de Publicidade da ESPM. As candidaturas já estão abertas e o resultado será divulgado em maio.

A sinergia entre o ciclo de debates sobre a cidade do Rio de Janeiro e a ESPM, realçou a diretora geral da escola, Flávia Flamínio, é grande e a parceria promete ser profícua.

Flávia Flamínio, diretora geral da ESPM, patrocinadora da série Rio de Encontros 2014 / Foto Paula Giolito

Flávia Flamínio, diretora geral da ESPM, patrocinadora da série Rio de Encontros 2014 / Foto Paula Giolito

“Nós somos uma instituição sem fins lucrativos cuja missão é gerar valor em programas de qualidade para formar líderes. A escola aposta nos jovens e na comunicação como instrumentos de transformação da sociedade.  Temos 40 anos na cidade do Rio de Janeiro. Foi um feito nos mantermos e acompanharmos todo o processo de mudanças pelo qual passou a cidade.”

Antes da palestra, que se estenderia pelas três horas seguintes, com intervenções da plateia, a turma do Rio de Encontros, que já tem veteranos, fez as devidas apresentações dos projetos que representam. A Agência de Redes para a Juventude, Circo Crescer e Viver, Parceiros do RJ, da TV Globo, Redes de Desenvolvimento da Maré são alguns deles.

Anúncios

Uma resposta em “Rio de encontros e desencontros, como viabilizar o diálogo na cidade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s