Turma de jovens 2014

vitor hugo

Victor Hugo Rodrigues é estudante de comunicação social, tem 21 anos e circula muito. De espírito desbravador, anseia o novo e desconhecido e pode ser visto pelos mais diversos cantos da cidade. Aos 17 anos, decidiu se aventurar de mochilão pela América do Sul. Crítico ferrenho quando o assunto é “empoderamento”, “inclusão social”, “pobreza” e demais similares, diz que tudo isso nos afasta de uma sociedade orgânica e diversificada. Morador de Honório Gurgel, bairro da zona norte carioca, com um dos piores IDH’s da cidade, cresceu com o hábito de ajudar a quem precisa de uma mão. É idealizador do Honório Gurgel Coletivo, grupo que se propõem ser o que se espera do mundo para que ele seja um lugar melhor.

jorge 1

Jorge Soares tem 21 anos e é estudante do curso de Cinema e Audiovisual da UFF.  Já participou do Fórum Comunitário do Jardim Gramacho, bairro que sofreu com um dos maiores passivos sócio-ambientais da América Latina, o Aterro Metropolitano de Gramacho. Atualmente, trabalha em algumas produções cinematográficas e é integrante do Projeto Parceiros do RJ, da TV Globo.

jessica 1

Jéssica Sá é estudante de jornalismo na UFRJ e faz parte do projeto Parceiros do RJ, representando a cidade de Caxias. Conhecedora da regão onde nasceu e cresceu, sabe bem os desafios que tem a enfrentar no trabalho como repórter comunitária.

 

SaraSarah Pessoa tem 19 anos, trabalha e estuda com o Circo Social do Circo Crescer e Viver e pretende começar a faculdade logo, logo. Já participou de várias oficinas e cursos no Nós no Morro, Funart (CTAC), Intrépida Trupe, entre outros. Ativista voluntária em duas organizações não lucrativas, WWOOF (Oportunizeis on Organic Farms) e Mirako Concept, diz acreditar que a riqueza das nações resulta da atuação de indivíduos que, movidos pelo seu próprio interesse, promovem educação, saúde e a inovação tecnológica.

vinicius

Vinícius Ladeira é formado em design gráfico e graduando na Universidade Veiga de Almeida. Foi agente multiplicador de informações sobre saúde e cidadania no Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT. Foi aluno e atualmente trabalha com a Oi Kabum! Rio. O que ele pretende é reciclar visões e ampliar o território afetivo.

MarcaoMarcus Silva é conhecido como Marcão Baixada e atende como rapper, produtor, músico e escritor. O nome é a junção do seu apelido de infância com o nome da região em que nasceu e foi criado, a Baixada Fluminense. Marcão representou a cultura Hip-Hop em diversos palcos do Brasil e no exterior.  Concluiu o ensino médio em 2012, onde integrou projetos como o “Clube do Livro Palavra Viva” e as “Caravanas Euclidianas”. É integrante do Movimento Enraizados, organização de Hip-Hop e juventude situada em Morro Agudo, na cidade de Nova Iguaçu, onde faz parte do casting de artistas, atua como comunicador, locutor de rádio-web, além de prestar consultoria em projetos e eventos.

guilherme
Guilherme Barcelos é estudante de Produção Cultural da Universidade Cândido Mendes e produtor executivo da Lona Cultural da Maré. Engajado em movimentos políticos e culturais, participa de diversas instâncias do movimento estudantil. Foi diretor nacional da Nação Hip Hop Brasil e fundador do movimento na cidade de Petrópolis, sua terra natal, onde fundou também o coletivo Gotam CRU, voltado para a cultura urbana. Atualmente desenvolve projetos sócio-culturais na Lona Cultural Herbert Vianna ou Lona da Maré junto da Redes de Desenvolvimento da Maré, e é membro do Conselho Municipal de Cultura, no qual ocupa a cadeira de representante da juventude.

Giovanna Quinto tem 22 anos, é paulistana, atriz e apaixonada por cinema. Iniciou-se no teatro aos 13, já passou por diversos cursos com artistas e escolas de Cinema, TV e Teatro, entre eles Anselmo Vasconcellos, Miguel Rodrigues, Escola Livre de Cinema e Vídeo, Escola Livre de Teatro e Studio Fátima Toledo. Na televisão, atuou em “Tapas e Beijos” da TV Globo. No cinema, fez diversos curtas-metragens. No teatro, atuou no recente musical infantil “Alice No País das Maravilhas” da Cia Ensaio Aberto (Armazém da Utopia), além de outros espetáculos como “Engatilhado”, “O Mágico de Oz” e “Um Inimigo do Povo”. Atualmente se gradua em Artes Cênicas pela Faculdade CAL e é aluna da Escola de Circo Crescer e Viver.

0001

Manaíra Carneiro tem 26 anos e trabalha com cinema desde os 15. Já passou por várias oficinas e cursos, entre elas o Cinemaneiro, o curso de roteiro cinematográfico da Escola Darcy Ribeiro, e o Geração Futura – ministrada pelo canal Futura -, além do curso de roteiro cinematográfico da Escola Darcy Ribeiro. Da teoria ela partiu para a prática: fez alguns curtas e dirigiu um dos episódios do filme “5x Favela- Agora por nós mesmos”, ganhador de prêmios no  mundo inteiro. “O Rio de Janeiro pode ser um só, mas as experiências de cidade que há dentro dele são múltiplas”, diz a estudante que anda ocupada agora com a monografia para conclusão do curso de Estudos Culturais e Mídia da UFF.

0001

Gabriela Faccioli tem 19 anos e uma certeza: é futura estudante de geografia da UFF. Integrante da rede de articulação Norte Comum, te forte interesse em cultura popular brasileira e permacultura. “Gosto de pensar a cidade e o ser, o cidadão e seu pertencimento na sociedade”, ela anuncia também que desbrava a si mesma e ao mundo com o ímpeto de transformação e evolução. Ex-aluna do Colégio Pedro II, vê seu ensino médio não apenas como formação escolar, mas também como reafirmação e continuidade de sua vida política em seu sentido mais humano.

1Karen Kristien tem 24 anos, é carioca da gema : criada em Pilares, na Zona Norte do Rio, estuda comunicação há dez anos.   Publicitária de formação, voltou à universidade para cursar Estudos de Mídia na UFF.  Atualmente faz parte da equipe de produção da Cia Teatral Manguinhos em Cena e  trabalha como assessora técnica de projetos no Caminho Melhor Jovem, programa do governo que auxilia jovens moradores de UPP na construção de suas trajetória de vida.  E é aluna da Universidade das Quebradas e da Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

5Davi Marcos já fez e faz de tudo um pouco. Morador da Maré, é fotógrafo formado pela Escola de Fotógrafos Populares da Maré, do Observatório de Favelas, onde trabalha como fotógrafo institucional. Poeta e videomaker, tem fotos publicadas nas revistas Página 22, Global, Revista Afroreggae, jornal Expresso, Revista do IDEC e Revista O Globo, além da revista grega de arte contemporânea AntiLipseis, que rendeu participação em uma exposição na Grécia. Trabalhou no longa metragem “5X Favela”, como colaborador na elaboração do roteiro e também como fotógrafo still.

1Gilmara Moreira tem 26 anos, é carioca, negra – ela faz questão de pontuar – e moradora do Complexo do Alemão. Formada em publicidade e propaganda, no meio da faculdade descobriu que o que queria, mesmo, era marcar diferença. Participou de diversos projetos culturais e sociais, entrou para o curso de Teologia, virou capitã do Rio do projeto Imagina na Copa.

220

Bianca Motta mora no Recreio, mas é cria de Manguinhos onde fez o Rio Geração Consciente. Estudante de comunicação social, trabalha com produção audiovisual, cinema, fotografia humanizada, comunicação solidária e design gráfico. Faz parte de um projeto de agência de comunicação solidária em Manguinhos, em parceria com o Núcleo de Comunicação do Centro Universitário Augusto Motta (SUAM).

0001

Ana Lúcia Costa Mendes da Silva foi agente da UPP Social na Rocinha, comunidade onde nasceu e vive . Já participou da Plataforma dos Centros Urbanos, do Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância. Atualmente, Participa do Projovem Rocinha.

0002

Igor Soares tem 18 anos e já teve projeto vencedor na Agência de Redes para Juventude.Está no terceiro ano do ensino médio e jura que é um aluno aplicado. Coordenador geral do jornal O Morro, no Borel, ele estuda inglês, francês, informática e faz pesquisa para o IPP em parceria com a Tim. E tem tempo para o posto de repórter na rádio Grande Tijuca. “Ai, faço muitas coisas. Acho muito importante e formidável a minha participação no meu território. Conhecer mais, saber mais das demandas da comunidade e tentar resolvê-las por meio da comunicação.”

1Shyrlei Rosendo é pedagoga pela Faculdade de Formação de Professores da UERJ (2013) e, atualmente, mestranda pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro pelo Programa de Pós-Graduação em Educação, na área Políticas, História e Cultura em Educação.  O plano de estudos inclui esmiuçar as expectativas dos jovens da Favela da Maré no processo de pacificação do território. Há 12 anos atua como mobilizadora social nas Redes de Desenvolvimento da Maré. Faz pesquisas pela UniRio do projeto “Escola, Trabalho e Território”, é militante engajada e faz música e poesia não necessariamente nas horas vagas.

Luiz GustavoLuís Gustavo Soares tem 23 anos, é estudante de direito da UniRio e está Parceiro do RJ (Quadro de jornalismo comunitário da Tv Globo). Nasceu de uma família que veio do Morro do Turano, atualmente mora em São Cristóvão, mas transita pelas favelas cariocas com desenvoltura e sem medo. Já visitou mais de 20, faz questão de realçar. Está produzindo uma série que versa sobre cultura de Favela e que será exibida em Agosto no RJTV 1ª edição. Apaixonado pelo bom jornalismo, modera uma fanpage que divulga notícias diárias sobre o bairro onde vive e possui mais de 14 mil seguidores na web.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s