Cidade de cidades misturadas

Ilana Strozenberg faz a abertura do Rio de Encontros na Casa do Saber Rio - O Globo / Foto: Marco Sobral

Ilana Strozenberg faz a abertura do Rio de Encontros na Casa do Saber Rio – O Globo Foto: Marco Sobral

No dia 10 de setembro, as vocações das diferentes regiões do Rio de Janeiro entraram em debate no Rio de Encontros com a participação de dois convidados especiais: o arquiteto e urbanista Sérgio Magalhães, professor da FAU/UFRJ e presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), e Maína Celidônio, pesquisadora do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS).

Com o tema “Uma cidade de cidades misturadas” e a mediação da jornalista Anabela Paiva, o projeto reuniu na Casa do Saber Rio – O Globo a plateia costumeiramente múltipla: professores, pesquisadores, estudantes, representantes de organizações não governamentais e de instituições, além de alunos da Faculdade de urbanismo da UFRJ, que se juntaram aos jovens que têm atuação permanente na edição 2013 do projeto. “A gente faz o diálogo crescer com os diversos interlocutores, num formato que tem se revelado inovador e eficaz”, ressaltou Ilana Strozenberg, diretora acadêmica d’O Instituto logo na abertura.

VEJA AS FOTOS

A manhã teve início com a apresentação dos convidados do dia, tarefa da cientista social Silvia Ramos, uma das coordenadoras do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (Cesec), da Universidade Cândido Mendes, e também conselheira d’O Instituto:

“Sérgio Magalhães é urbanista e esteve envolvido ou na concepção ou no desenvolvimento dos principais projetos urbanísticos do Rio nos últimos 25 anos. Já foi secretário de habitação e urbanismo em várias gestões e, atualmente, é presidente do IAB, e vai falar sobre a necessidade de se adensar, não espalhar a cidade. Já Maína é uma jovem economista formada pela PUC, trabalhou no Instituto Pereira Passos (IPP), e está fazendo transição para o IETS. Ela trabalhou, junto com a equipe do IPP, em questões fundamentais do Rio de Janeiro, como as desigualdades que criam as cidades misturadas”, explicou ela.

E de onde veio o tema? Sugestão de Anabela Paiva tirada aa música de Fernanda Abreu, “Rio 40 graus”, que fala de uma cidade maravilha purgatório da beleza e do caos, capital do sangue quente, do melhor e do pior do Brasil. Exatamente essa sobre a qual todos falariam a seguir.

Anúncios

Uma resposta em “Cidade de cidades misturadas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s