Últimas palavras

8“A humanidade não está caminhando para trás nem está à beira do abismo. Minha experiencia de governo é dificílima, não é democrática, o governo não é democrático. A universidade virou um castelo. O Rio de Janeiro cresceu muito em termos de legislação de proteção, o que significa que instrumentos nem conhecimento nos faltam. A cidade está preparada para enfrentar o seu futuro.”
Augusto Ivan

“Como usar o mercado a nosso favor? Como criar instituições que façam com que esse cara trabalhe a seu favor? Vamos acabar com a pobreza, então transfere renda para o cara, não pode ser dessa forma. Se tratar pobre como coitadinho, o mercado destrói e se aproveita desse dinheiro. O ponto é incentivo. Se proibir, em 99% das vezes o mercado arruma uma forma de passar por fora da proibição. Tem de ser lucrativo.” José Márcio Camargo

“Há momentos em que a historia se acelera. Nós estamos marcando passo há 30 anos. Não conseguimos resolver nem o problema ambiental dos parques nem o da economia. E o que é a tal da governança? A guerra civil está se instalando pela posse do Jardim Botânico. Não há viagra que vá resolver isso a não ser nossa vontade política. Está na hora de agir estrategicamente. Como uma sociedade civil ativa pode se organizar um pouco melhor? Os instrumentos econômicos existem, os impostos existem, mas gastamos milhões para financiar petróleo e nada para financiar energia. Como fazer inclusão social e economia verde funcionarem? Estamos cansados de ser simplesmente a resistência. Achamos ainda que somos a corte, mas não passamos de bobos da corte.”
Aspásia Camargo

“Se as pessoas sentem que estão envolvidas e que podem contribuir, elas virão. Consenso é difícil, o ideal buscar convergências. Temos, sim, de mudar de paradigma geral porque estamos atrasados pra caramba.Tenho ido a vários países que a gente desconsidera porque se considera melhor, mas que estão bem mais à frente. Dá para trazer uma cultura nova e as pessoas estão ávidas. Na hora que a gente começa a olhar para dentro e entender como se está em relação tudo isso, passa a entender melhor. Tem de ter mudança de cada um. A gente tem de olhar pra dentro da gente e ver como é que se sente dentro desse sistema. A gente tem de se tornar parte do sistema. Como que a gente pode fazer alguma coisa diferente? Dá para fazer diferente e dá para buscar caminhos. Apesar do olhar critico e apavorado, acho que a gente tem de fazer alguma coisa agora. Não dá para esperar.”
Cecília P. Herzog 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s