Debate sobre “Meio ambiente urbano e a democracia” abre série na Casa do Saber Rio

O primeiro debate da série “Rio de Encontros”, promovida pelo O Instituto em parceria com o CESeC, será sobre a  ocupação territorial do Rio de Janeiro. Como fugir ao antigo debate entre remoção e urbanização das favelas, que já não dá conta das transformações que vêm ocorrendo no meio ambiente e na configuração sócio-cultural desses espaços? Como a questão ambiental vai impactar os vários territórios da cidade? Quais as vias de participação no processo decisório sobre a ocupação urbana?
Eliana Souza, diretora da Redes de Desenvolvimento da Maré; Manoel Ribeiro, arquiteto e urbanista; o economista e ambientalista Sérgio Besserman e o líder comunitário William Oliveira serão os instigadores de diálogo, que será mediado pelo jornalista e escritor Zuenir Ventura, no dia 18 de maio às 9:00h na Casa do Saber Rio. O encontro tem apoio do Globo Universidade e da Casa do Saber Rio.

Eliana Sousa e Silva

Trabalha desde os 15 anos pela melhoria das condições da Maré, um dos maiores bairros populares do Rio de Janeiro. Fundadora da Redes da Maré, oscip dedicada a projetos de desenvolvimento para o bairro, recebeu o Prêmio Cláudia 2004 na categoria Trabalho Social. Formada em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, fez mestrado em Educação e é  doutora em Serviço Social pela PUC-Rio.

Links:

Redes da Maré

Entrevista com Eliana Silva

Manoel Ribeiro

Manoel Ribeiro é urbanista. Foi coordenador de projetos Favela/Bairro em oito localidades do Rio de Janeiro e atuou como consultor da Unesco na avaliação de programas para a juventude. Coordenou os projetos sociais do Programa de Recuperação Urbanística e Social dos Igarapés de Manaus, o PROSAMIM. Hoje está à frente do Programa de Urbanização Integrada das Favelas do Vale do Reginaldo, em Maceió (AL) e pela elaboração do projeto urbanístico da orla de Santa Cruz de Cabrália (BA).  É conselheiro de O Instituto.

Sérgio Besserman Vianna

É economista graduado e pós-graduado pela PUC-Rio. Ocupou vários cargos na direção do BNDES e assumiu a presidência do IBGE no segundo governo Fernando Henrique, quando comandou a realização do Censo 2000. Ecologista, desde 1992 se dedica ao tema das mudanças climáticas. É membro do Conselho Diretor do WWF-Brasil. Foi presidente do Instituto Pereira Passos da cidade do Rio de Janeiro e preside a Câmara Técnica de Desenvolvimento Sustentável e de Governança Metropolitana da cidade. É professor de economia brasileira na PUC-Rio, comentarista de sustentabilidade na Globonews e da cidade na rádio CBN.

Também escreve um blog do Jornal O Globo.  É conselheiro de O Instituto.

William de Oliveira

É presidente nacional do Movimento Popular de Favelas, vice-presidente do Fórum de Turismo da Rocinha e vice-presidente da Federação das Associações de Jacarepaguá, Barra, Recreio e Adjacências. É diretor jurídico e relações públicas da Federação das Associações de Favelas do Rio de Janeiro. Morador da Rocinha, participa dos conselhos comunitários de segurança pública e do PAC.  Escreve no blog William da Rocinha.

Zuenir Ventura

É jornalista e professor universitário há quase 40 anos. Foi editor do Caderno B e criador do suplemento Idéias, ambos no Jornal do Brasil. É um dos fundadores da Esdi-Escola Superior de Desenho Industrial. Trabalhou como repórter, redator e editor em vários jornais e revistas. Ganhou o prêmio Esso de Reportagem e o Prêmio Wladimir Herzog de Jornalismo em 1989. É autor dos best-sellers 1968, O Ano que não Terminou e Cidade Partida. Escreve atualmente para o jornal O Globo.  É conselheiro de O Instituto.

Link:

Zuenir Ventura

Anúncios